Livros Wattpad: Aditivo.

Alô, alô!

Como vocês estão, pessoal? Eu espero que muito bem e saudáveis hahaha Pois bem, há algum tempo indiquei para vocês a trilogia dos “Próximos Homens…” (aqui) que eu simplesmente adorei ler pelo Wattpad e hoje eu venho com o meu novo xodózinho chamado “Aditivo” que ainda está em andamento, mas é muito bom e vale à pena. Eu tenho certeza que quem curte romances adolescente recheados por críticas sociais vão ler e pedir como eu por mais hahaha

101484828-176-k281728

“a • di • ti • vo

▶ Substância adicionada para melhorar o rendimento de uma propriedade. Existem aditivos para diversas finalidades, dependendo de qual uso será feito.

▶ Algo que é adicionado, como uma substância à outra, para alterar ou aprimorar a qualidade geral ou para neutralizar propriedades indesejáveis.

✧ spin-off do livro O Beijo do Vidente ✧”

A história denuncia temas como bullying, transtornos alimentares, abuso de drogas, etc, além de criticar e atentar aos privilégios que cada classe social possui; tem como protagonistas três personagens: Marina, Diogo e Pedro, que estão inicialmente interligados pela escola, mas com o desenrolar da trama vem a se conhecer e até participar de certos flashbacks.

Gente, muito difícil fazer uma sinopse decente sem dar spoiler hahaha Mas como eu disse inicialmente, vale muito à pena, foi escrito pela @carlalaurentino e logo abaixo vou deixar os links dela e do livro para vocês acessarem e conhecerem:

O livro • Perfil da Carla • Meu perfil

Então é isso, eu espero que vocês tenham gostado do post de hoje que foi um pouco mais curtinho.

Até uma próxima,

Jade Goulart.

Lista de você 

Coisas que eu adoro em você:

  • A cor de girassol que seu cabelo tem;
  • O jeito que sua pele se veste em vermelho quando fica sem graça;
  • A sua barba de cantor dos anos 90;
  • O quanto entra nas minhas loucuras românticas e promete serenatas de amor;
  • O seu lifestyle natureba que pinta de verde metade da sua conta do Instagram;
  • O jeito que me aconselha e se preocupa, mostrando seu lado protetor;
  •  Seu eterno “hm…” de quando está pensando e até o silêncio que faz quando quer me deixar falar e falar;
  • O quanto minha mão parece pequena dentro da sua e seu abraço demonstra ser acolhedor;
  • Seu sorriso contido de quem quer agradar mas fica tímido;
  •  O “eu quero fazer dar certo”, “estou do seu lado” e “quando essa tempestade passar…”;
  • Seu jeito “mais sentimental que eu?” – e também o quanto me faz sorrir só de pensar nisso;
  • Todas as coisas que eu ainda não conheço e até aquelas que eu posso vir a não gostar;
  • A maneira que faz eu me sentir especial só de pôr os olhos em mim e
  •  Como todas as listas parecem bobas e injustas a quem você é de verdade.

Sorte minha ter te encontrado bem no meio desse vendaval.

Jade Goulart

Papo Sério: Relacionamento abusivo

Já é noite aqui e boa parte das minhas ideias estão embaralhadas, às vezes temos dias cheios, momentos desgastantes e só precisamos parar para respirar e assim, enxergar que tudo tem uma solução e saída para coisas muito melhores. Esse post era para ser dividido em dois: um sobre amizade e outro sobre amor, mas a verdade absoluta é que em relacionamentos os dois estão entrelaçados e são complementares.

Quem me conhece sabe que eu tive um relacionamento longo, de anos e mais tarde, alguns “encontros” com pessoas que me fizeram muito bem e outras que também me fizeram muito mal, todos especiais e indispensáveis para meu amadurecimento, todos contendo momentos incríveis e brigas – assim como qualquer outro casal. Na minha história eu não mudaria nada.

Quem me conhece também sabe que há pouco tempo atrás estava em um momento delicado, algumas coisas vieram para me machucar pelo simples propósito de me fazer crescer e como consequência acabei me reencontrando com pessoas e tendo o apoio emocional de outras, eu vi que amigos estão lá mesmo quando você pensa que mais ninguém vai estar, pelo menos, aqueles que querem seu bem de verdade.

E talvez agora eu inicie o tema que nunca soube ao certo como começar por ser ramificado em diversas experiências, delicado ao extremo e já peço desculpas por abordar de forma tão simplista: relacionamentos abusivos.

Antes de qualquer afirmação: nunca quem é abusado pede para tal coisa acontecer em sua vida, muitos deles adquirem traumas depois de passar por x situações e o melhor que nós fazemos é não naturalizar e ter empatia pelo próximo.

Violência física, psicológica, ameaças implícitas e explícitas são pontos constantes nesse tipo de relacionamento, a vítima se afasta da família, dos amigos e com o tempo deixa de se reconhecer como ser individual, não é fácil, não é “drama” e é nosso dever social auxiliar quem estiver passando por isso, até porque muitas das vezes este não se enxerga como vítima. 

Como podemos reconhecer quem está passando por isso?

  • Reclusão
  • Dependência emocional para com o parceiro
  • Instabilidade emocional assim como queda na autoestima
  • Sinais de violência – psicológica e/ou física
  • Defesa a ações indefensáveis
  • Outros

E se você está passando por isso, saiba que a culpa não é sua, que amor é construído pelo bem querer, pelo cuidado, e que de maneira nenhuma você merece qualquer tipo de tratamento em que tenha que se submeter a algo ou alguém. Se você no início do relacionamento era alguém feliz e hoje sente que “murchou” e tem medo de expressar o que sente para seu parceiro, converse com alguém próximo.

Nós queremos o seu bem. Ninguém que te ame vai te tratar como as maneiras listadas acima, pense nisso.

Jade Goulart

Série: 13 reasons why

Alô, alô! 

Como vocês estão? Hoje venho com uma série para as pessoas que têm estômago forte: 13 reasons why. 

A história é dividida logo em seu início pelo universo de Hannah Baker e os motivos que a fizeram cometer suicídio, com universo de Clay enquanto ouvinte das fitas que ela deixou antes de sua partida, seguindo uma linha ora cronológica, ora psicológica.

São apresentados junto a elas pessoas que fizeram coisas diferentes para a protagonista e conforme a trama é contada, nós nos questionamos se alguns dos fatos são verdadeiros ou mentiras geradas pela tristeza que Hannah carregava; por incrível que pareça, nos comovemos pelo grupo que a martirizou, conhecendo sua vida e seu lado da história. 

Muitas coisas acontecem durante cada episódio, sendo todos muito intensos, te fazendo questionar a todo momento as consequências de suas ações e o peso que cada uma pode trazer para si e para o próximo. 

Eu tenho que admitir que não esperava muito da série, na verdade, a conheci pelo perfil do Instagram da Selena Gomez (hahaha quem nunca?) e resolvi apostar na temporada, agora quero recomendar para todos! O tipo de história que precisamos assistir mesmo que contenha cenas muito pesadas. Principalmente como mulher em alguns momentos me reconheci e fiquei abalada, não é difícil de passar pelo cotidiano por coisas parecidas que ela conta. 

A série é composta por uma temporada com cinquenta minutos cada episódio, sendo eles 13 para cada fita, vale muito a pena ver e se entregar a trama.

Eu espero que vocês assistam e curtam muito, se apaixonem assim como eu pela trilha sonora que é maravilhosa! hahaha Passem aqui para dizer o que acharam, ok? 

Até uma próxima, 

Jade Goulart