Não é tarde demais.

Desde que terminamos eu estou tentando ficar bem e não pensar em você, mas às vezes, as minhas tentativas são falhas, tem dias que eu acordo e sinto a sua ausência, sinto falta do que não vivemos e me agarro nas nossas lembranças, eu não quero admitir, mas eu quero muito você aqui. Tem dias que eu só quero te encontrar e falar que eu te amo e não quero mais brigar, mas não posso fazer isso porque significa aceitar os seus erros.

Somos muito diferentes, eu não gosto das suas músicas, dos seus filmes, nem das suas séries, mas mesmo assim eu me apaixonei por você. O jeito como me olhava quando eu chegava na sua casa, o carinho que você me fazia quando eu deitava a cabeça no seu peito e o modo como você me beijava eram provas mais que concretas de que havia sentimento, mas acho que não era forte o bastante para fazer você ficar.

Eu já apaguei o seu número, te bloqueei em algumas redes sociais, até joguei fora aquele protetor solar que você esqueceu na minha bolsa, mas a verdade é que eu posso te excluir de todos os lugares, menos do meu coração, você continua sendo o meu primeiro pensamento quando acordo e continua sendo a pessoa que eu quero que veja as minhas fotos da balada, você foi e ainda é o único cara que me desperta um friozinho na barriga e que arranca o meu sorriso bobo, o único que consegue me provocar ansiedade com uma mensagem e me da aquela sensação de proteção.

Quando encosto a cabeça no travesseiro sinto aquela saudade boa, lembro do que vivemos e tento não odiar aquela nossa música do Djavan, por que ela sempre toca na rádio quando estou no carro? Será que a existência quer me fazer lembrar do cara que me tira o sono? Eu sei que vivia dizendo que eu ia ficar muito bem sem você, mas o meu mundo virou quando você se foi e agora só quero que volte, volta para mim, mas volta para ficar e deixa eu te mostrar que o seu lugar é aqui, não é tarde demais, não para nós.

Caroline David

Anúncios

30 comentários em “Não é tarde demais.

  1. Oi Carol, tudo bem?

    Acho que tem um olho na minha lágrima. Mais uma vez você conseguiu me emocionar com suas palavras e me fazer me enxergar nesta situação, foi como se você tivesse escrito o que tento trancafiar em meu peito a sete chaves. É difícil passar por uma situação dessas do texto, e o mais difícil ainda é saber que fui quem deixou a pessoa ir… Que fui eu que permiti que ela fosse e que agora esteja feliz sem mim. Parabéns mais uma vez, você é simplesmente fantástica!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s